MILK FRUIT

MILK FRUIT

sábado, 12 de maio de 2012

A MAIOR FESTA DO DIA DAS MÃES DO INTERIOR DE PERNAMBUCO



A Prefeitura Municipal de Belo Jardim comemora o Dia das Mães neste sábado, dia 12, na Av. Dep. José Mendonça Bezerra, com um show de prêmios. A Festa começa às 20h, com bingo de duas tevês, duas geladeiras e dois fogões. Depois disso, o cantor Leonardo Sullivan se apresenta, seguido da Banda Capital do Sol.
Com mais de 35 anos de carreira, Leonardo Sullivan é interprete original do sucesso ‘Mãe, um pedaço de céu’, dos compositores Ed Wilson e Carlos Colla. Outras músicas marcam a discografia do artista, como ‘Evidências’, gravada por José Augusto e Chitãozinho e Xororó; ‘Memórias’, ‘Meu Dilema’ e ‘Não Diga Nada’, que ganhou notoriedade na voz de Gilliard.
Já a banda cearense Capital do Sol promete esquentar o público com os forrós das antigas, como 'Nossa Canção', 'Viajar No Teu Céu', 'Já Te Esqueci', 'Eu Sou Humana', entre outras.

Comemoração do Dia das Mães em Belo Jardim

As comemorações do Dia das Mães foram antecipadas aqui em Belo Jardim, começou quinta-feira passada na escola Tenente João Cordeiro no povoado da Raiz, zona rural de Belo Jardim. A Dra. Daniele Monte promoveu um jantar em comemoração ao dias das mães daquela localidade, que contou com a participação de Andréa Mendonça e sua comitiva.

Onde foi feito sorteios de brindes para as mães que participaram do evento.
No dia seguinte incansavelmente Andréa participou no bairro do Pontilhão de um café da manhã em comemoração ao Dia das Mães daquele bairro, como já havia postado, foi oferecido o Café Matinal em seguida sorteio de presentes.

Vejam as imagens:

Paredão do Povo.

Oposição contra Oposição

Cintra Galvão, político experiente é montado em conhecimentos políticos, sua experiência política raramente o deixa na mão. Cintra prefere ficar como observador da política que os partidos que são de oposição, encontrariam para disputar a prefeitura de Belo Jardim.
As oposições encontram dificuldades para eles chegarem à um acordo, o de apenas duas candidaturas “ De uma Oposição sólida contra o Grupo da Situação”. Cintra raposa velha na política viu que foi desmontada a “Mesa da Unidade “, o que se viu nessa semana que se passou foi um ciclo de discórdia, e de tentativas de lhe passarem a “Rasteira” como “Caso Detran Belo Jardim”. Integrantes do Grupo Galvão dizem nos quatro cantos da cidade que:” Preferimos nos unir com Andréa Mendonça, do que com João”.


Paredão do Povo.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

DIAS DAS MÃES É COMEMORADO COM PRÊMIOS E SHOWS EM BELO JARDIM



A Prefeitura Municipal de Belo Jardim comemora o Dia das Mães neste sábado, dia 12, na Av. Dep. José Mendonça Bezerra, com um show de prêmios. A Festa começa às 20h, com bingo de duas tevês, duas geladeiras e dois fogões. Depois disso, o cantor Leonardo Sullivan se apresenta, seguido da Banda Capital do Sol.
Com mais de 35 anos de carreira, Leonardo Sullivan é interprete original do sucesso ‘Mãe, um pedaço de céu’, dos compositores Ed Wilson e Carlos Colla. Outras músicas marcam a discografia do artista, como ‘Evidências’, gravada por José Augusto e Chitãozinho e Xororó; ‘Memórias’, ‘Meu Dilema’ e ‘Não Diga Nada’, que ganhou notoriedade na voz de Gilliard.
Já a banda cearense Capital do Sol promete esquentar o público com os forrós das antigas, como 'Nossa Canção', 'Viajar No Teu Céu', 'Já Te Esqueci', 'Eu Sou Humana', entre outras.



Serviço:

Show de Prêmios do Dia das Mães
Bingo: 2 tvs, 2 geladeiras e 2 fogões
Shows: Leonardo Sullivan / Capital do Sol
Quando: Sábado, dia 12 de maio de 2012, às 20h
Onde: Av. Dep. José Mendonça Bezerra

PREFEITO INAUGURA 15 RUAS NA GAMELEIRA


O Prefeito Marcos Coca Cola inaugura o calçamento de 15 ruas do bairro da Gameleira nesta sexta-feira, dia 11. As obras foram feitas com recursos próprios e beneficiam centenas de famílias que moram nas vias ou que as utilizam no dia a dia.

Quase quatro mil m² de pavimentação em paralelepípedo granítico foram utilizados nas ruas, que também foram contempladas com reparos na rede de saneamento.
As vias favorecidas fazem parte do programa que atende 50 ruas com calçamento em diversos bairros da cidade e localidades da zona rural, entre eles Maria Cristina, Cohabs I, II e III, Santo Antônio, Vila Raiz, Santa Luzia, Lagoa, Pontilhão, Xucuru, Serra do Vento e Boa Vista.

De acordo com a Secretária Joedna Souza, inicialmente, somente cinco ruas seriam atendidas pelo projeto. Entretanto, em visita aos locais, o Prefeito Marcos Coca Cola autorizou a expansão para 15. “Ao conversar com as famílias, imediatamente, ampliei o projeto”, explica o Prefeito.

A solenidade de inauguração tem início às 20h e conta com o bingo de uma geladeira e duas tevês, seguido de shows das bandas Bakanaê e Bridões do Forró.


Confira os nomes das ruas que receberam calçamento:

1.       Rua Ozório Batista Pereira
2.    Rua Manoel José de Melo (Complemento)
3.    Rua da Celpe
4.   Trav. Macário Machado
5.   Rua São Roque
6.  Transversais da André Cirilo
7.  Parte da Rua Zélia Maria de Melo
8.  Rua Cecília Cintra Galvão
9.  Rua Terezinha Cintra Galvão
1   Rua José Cordeiro Galvão
1   Rua Maria Cintra Araújo
1   Travessa da Celpe
1   Rua Adelma Barbosa
1   Rua Nossa Senhora das Dores
1   Av. Maria Jesuína Maria (Complemento)
Serviço:
Inauguração do calçamento de 15 ruas no bairro da Gameleira
Quando: Sexta-feira, dia 11 de maio de 2012, às 20h
Onde: Gameleira

''Só um eleitor desavisado dará voto de confiança ao PT''


DEU NA COLUNA DE MARISA GIBSON NO DP HOJE:

Só um eleitor muito desavisado não está acompanhando esta tragédia petista e só um recifense sem amor pela sua cidade poderá dar mais um voto de confiança ao PT, depois de um ensaio geral tão desastroso. Afinal quem garante que João da Costa, criticado por companheiros de partido, vai mudar sua maneira de administrar o Recife sendo por isso merecedor de uma reeleição? E quem avalisa que Maurício Rands tão petista quanto o prefeito fará diferente e, por isso, merece ser o futuro prefeito do Recife? E foi o próprio PT que disseminou tais dúvidas - um “case político” nunca visto na história deste país.



Magno Martins.

Falta somente uma iniciativa para extinguir 14º e 15º salários

O Senado Federal aprovou, na quarta-feira, uma medida histórica. A Casa Alta, por livre e espontânea vontade, pôs fim ao privilégio dos 14º e 15º salários que senadores e deputados federais têm direito, também conhecido como verba indenizatória. O fim desta regalia ainda deve passar pelas mãos da Câmara dos Deputados, cujo projeto já foi enviado. Em Pernambuco, os 49 deputados estaduais e parte de seus suplentes recebem o benefício, cuja soma chega a R$ 2 milhões anualmente. Por aqui, apesar de um certo consenso dos parlamentares em acabar com o auxílio-paletó, existe, ainda, controvérsias de onde (e de quem) vai partir o “gesto” em nome das contas públicas.

Para se ter ideia da “delicadeza” do tema na Assembleia Legislativa (Alepe), alguns deputados ouvidos pela reportagem do Diario pediram anonimato para não gerar polêmica entre os colegas de plenário. “É importante ouvir todos. Um declaração a favor do fim do auxílio-paletó pode me comprometer na Assembleia”, disse um parlamentar governista.

A assessoria de imprensa da Assembleia informou que a Mesa Diretora não deve propor nenhum projeto ou representação que tenha por finalidade acabar com o auxílio-paletó. A determinação é em nome do presidente da Casa, o deputado estadual Guilherme Uchôa (PDT). “O deputado também destaca que, se surgir a ideia entre os deputados, a Mesa não fará objeção. Ele acata qualquer movimento dos deputados da Assembleia. Não haverá rejeição”, informou.


Diário de Pernambuco.

Diário Oficial publica decreto com nomes dos integrantes da Comissão da Verdade

Diário Oficial da União de hoje (11) publica o decreto assinado pela presidenta Dilma Rousseff e pela ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, sobre a composição da Comissão da Verdade, formada por sete integrantes. A comissão será instalada na próxima quarta-feira (16) e terá dois anos para apurar violações aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar (1964-1988). Porém, não terá poder de punição.
No decreto, estão designados para compor a comissão Cláudio Lemos Fonteles, ex-procurador-geral da República; Gilson Langaro Dipp, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ); José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça; e o jurista José Paulo Cavalcante Filho. Também fazem parte da comissão a psicanalista Maria Rita Kehl, o professor Paulo Sérgio de Moraes Sarmento Pinheiro, que participa de missões internacionais da Organização das Nações Unidas (ONU), inclusive a que denunciou recentemente violações de direitos humanos na Síria, e a advogada Rosa Maria Cardoso Cunha – que defendeu a presidenta Dilma durante a ditadura militar.
Os nomes dos integrantes da comissão foram anunciados ontem (10) no final da tarde pelo porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann. Segundo ele, os sete foram escolhidos pessoalmente por Dilma a partir de critérios como conduta ética e atuação em defesa dos direitos humanos.
Traumann disse ainda que a própria Dilma fez o convite pessoalmente aos sete integrantes em audiências ontem no Palácio do Planalto. Nos próximos dias, deve ser anunciado o nome do presidente da comissão. Segundo o porta-voz, na instalação da comissão, no dia 16, estarão presentes os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.
A Comissão da Verdade terá dois anos para ouvir depoimentos em todo o país, requisitar e analisar documentos que ajudem a esclarecer as violações de direitos. De acordo com o texto sancionado, a comissão tem o objetivo de esclarecer fatos e não terá caráter punitivo. O grupo vai aproveitar as informações produzidas há 16 anos pela Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos e há dez anos pela Comissão de Anistia.
A lei que cria a Comissão da Verdade foi sancionada em novembro do ano passado. Por lei, estão excluídas pessoas que tenham cargos executivos em partidos políticos, que “não tenham condições de atuar com imparcialidade no exercício das competências da comissão” ou “estejam no exercício de cargo em comissão ou função de confiança em quaisquer esferas do Poder Público”.

Diário Oficial.

As manchetes do dia no Brasil e no mundo

Folha de Pernambuco
Greve no metrô
Jornal do Commercio
CTTU mais forte nas ruas
Diário de Pernambuco
O desespero do comandante
Folha de São Paulo
Traficante poderá responder ação em liberdade, diz STF
O Estado de S.Paulo
STF “blinda” procurador pressionado por petistas
O Globo
MP diz que a venda da Delta é ilegal e imoral, e abre inquérito
Valor Econômico
Crédito cai com arrocho de bancos e menor demanda
Correio Braziliense
Caso Cachoeira faz MP denunciar 8 em Brasília
Estado de Minas
Economia de R$ 12.626.712,90
Zero Hora
Projeto prevê reajuste de até 140% em taxas do Detran no Estado

Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
JP Morgan divulga US$ 2 bi em perdas comerciais
The Times (Reino Unido)
Parlamentar com pena de Brooks
The Guardian (Reino Unido)
Coulson: Cameron só me perguntou sobre grampo de telefones uma vez
Le Figaro (França)
Rigor orçamentário – Merkel não irá ceder à Hollande
Le Monde (França)
Tempestade grega sobre a Europa
El País (Espanha)
Bruxelas pedirá novos cortes à Espanha para reduzir o deficit público
Clarín (Argentina)
Cristina, dura com os sindicatos pelas reinvidicações salariais

Blog da Folha.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

O PSD DE BELO JARDIM TA TODO RACHADO......


PEC dos Jornalistas entra em fase final de discussão no Senado

A proposta de emenda à Constituição que reinstitui a obrigatoriedade do diploma de Comunicação Social para o exercício do jornalismo (PEC 33/2009) voltou nesta quarta-feira (9) à pauta do Plenário, na primeira sessão de discussão em segundo turno da matéria. A PEC constará da ordem do dia por três sessões deliberativas consecutivas.

Apresentada por Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), a PEC dos Jornalistas acrescenta novo artigo à Constituição, o 220-A, estabelecendo que o exercício da profissão de jornalista é "privativo do portador de diploma de curso superior de Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, expedido por curso reconhecido pelo Ministério da Educação".

No entanto, é mantida a tradicional figura do colaborador, sem vínculo empregatício, e são validados os registros obtidos por profissionais sem diploma, no período anterior à mudança na Constituição prevista pela PEC.

A proposta tenta neutralizar decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de junho de 2009 que revogou a exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista. De 1º julho de 2010 a 29 de junho de 2011, foram concedidos 11.877 registros, sendo 7.113 entregues mediante a apresentação do diploma e 4.764 com base na decisão do STF.



Diário de Pernambuco.

As manchetes do dia no Brasil e no mundo

Folha de Pernambuco
“Vou ganhar no dia 20″
Jornal do Commercio
Agreste vai receber duas megafábricas
Diário de Pernambuco
Nova montadora – R$ 1 bilhão e mais dois mil empregos
Folha de São Paulo
Protetores de mensaleiros me atacam, diz procurador-geral
O Estado de S.Paulo
Procurador-geral vê réus do mensalão por trás de ataques
O Globo
Investigada por desvios, Delta ainda cobra R$ 1 bi de governos
Correio Braziliense
Senado acaba com 14° e 15° salários
Estado de Minas
Por que parou
Valor Econômico
Em negócio inusual, J&F vai gerir Delta sem pagar nada
Brasil Econômico
Governo incentivou Azul a “comprar” TAP
Zero Hora
Estrutura precária atrasa ampliação de voos no Interior

Jornais internacionais
The New York Times (EUA)
Obama aprova casamento de pessoas do mesmo sexo
The Guardian (Inglaterra)
Cameron muda de ideia sobre projeto de jatos
Le Figaro
Fillon-copé: objetivos legislativos
Liberation (França)
Hollande em crescimento normal
El País (Espanha)
Estado assume o controle do Bankia
Clarin (Argentina)
Por unanimidade lei da “morte digna” é aprovada

Blog da Folha.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mendonça Filho apresenta projeto para baixar preço da energia elétrica

O deputado federal Mendonça Filho quer baixar o preço da energia elétrica para os consumidores residenciais e industriais com um Projeto de Lei que reduz à zero as alíquotas do PIS/PASEP e da COFINS, incidentes sobre a receita decorrente da venda de energia elétrica. Com isso, a tarifa deverá ser reduzida proporcionalmente ao valor que deixar de ser pago e deve sofrer redução de cerca de 6% no valor final. “A energia no Brasil é uma das mais caras do mundo, por causa da carga de impostos que é altíssima. Para se ter uma ideia, o custo da energia elétrica fornecida à indústria no Brasil é 52% maior do que a tarifa média internacional” justificou.     
Pelo projeto, a tarifa de energia elétrica deverá ser reduzida proporcionalmente ao valor que deixar de ser pago e, na hipótese de não cumprimento, as contribuições deverão ser pagas, acrescidas de multa, de mora ou de ofício, e juros. As vendas efetuadas com alíquota 0 (zero) da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS não impedem a manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados a essas operações.
Segundo o deputado Mendonça Filho, o benefício fiscal proposto pelo Projeto de Lei garantirá duplo benefício às famílias brasileiras, com a redução no valor da conta de energia elétrica paga pelos trabalhadores e o segundo, de forma indireta, com a diminuição dos custos da indústria instalada no País. “Ao baixar a energia para a indústria, haverá aumento da competitividade frente ao mercado internacional e a manutenção e, até mesmo, geração de novos empregos”, afirmou.
O preço alto da energia elétrica sempre foi uma preocupação do deputado Mendonça Filho. Em 2006, quando foi governador de Pernambuco, ele assinou decreto reduzindo de 25% para 20% a alíquota do ICMS sobre as contas de energia elétrica, beneficiando 5 milhões de pessoas de baixa renda de todo o Estado. No custo final a redução representou uma economia de 22% no valor da fatura. Além da energia, Mendonça Filho apresentou projetos para baixar o preço do gás de cozinha e da passagem de ônibus, baseados na redução de impostos cobrados sobre esses produtos e serviços.

Hoje é o último dia para regularizar o título eleitoral

Como tirar titulo de eleitor pela Internet Gratis criarfazer Cadastrar Título de Eleitor online

Termina nesta quarta-feira o prazo para regularização do título com a Justiça Eleitoral. Quem não estiver com o documento em dia não poderá votar na eleição de 7 de outubro.


Além da transferência e da revisão de dados, o prazo vale também para os jovens que irão fazer o primeiro título de eleitor. Para os adolescentes com mais de 16 anos, o voto é facultativo, mas para quem tem 18 anos, a participação nas eleições é obrigatória. Os eleitores que estiverem com o título cancelado ou suspenso também devem acertar as contas até amanhã, caso contrário, não poderão votar.
Quem não votou ou ainda não justificou o voto nas últimas três eleições, precisa comparecer a um cartório eleitoral e pagar uma taxa de R$ 3,51 por turno de eleição. A regularização é feita na hora.
Aqueles que precisam apenas requerer a segunda via do título, sem qualquer alteração no documento, tem prazo é um pouco mais longo, vai até 27 de setembro, dez dias antes das eleições.


PARABÉNS PREFEITO MARCOS COCA-COLA


O Blog De Olho na Política vem através desta mensagem, parabenizar o Prefeito de Belo Jardim Marcos Antonio da Silva por mais um ano de vida.

Votação da PEC do Trabalho Escravo fica para hoje

Sem acordo entre os partidos políticos e por pressão da bancada ruralista, a votação da chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Trabalho Escravo foi adiada de ontem para hoje (9). Os presidentes da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e em exercício do Senado, Marta Suplicy (PT-SP), vão se reunir nesta quarta-feira para tentar encerrar o impasse.
A bancada ruralista defende uma definição mais precisa sobre a punião de perda da propriedade, se comprovada responsabilidade sobre a manutenção de trabalhadores em situação semelhante à do trabalho escravo. Os deputados da bancada ruralista consideraram o texto da PEC  genérico, sem detalhes exatos.
Ontem à noite, a discussão sobre o assunto foi até tarde e mesmo o apoio do governo e a pressão de organizações da sociedade civil foram insuficientes para assegurar a votação da PEC que permite a expropriação de terras nas quais seja constatado o uso de mão de obra escrava. A decisão pelo adiamento foi definida durante reunião dos líderes partidários.
Para o líder do PR, deputado Lincoln Portela (MG), que representa parte da bancada ruralista, as “lacunas” existentes no texto da proposta  podem levar a abusos de autoridade no momento da fiscalização. “O que preocupa alguns parlamentares é a questão da subjetividade do texto. Nós teremos dificuldade de saber como será a atuação do fiscal, se ele poderá fazer a expropriação de qualquer maneira”, disse o líder.
Porém, a Câmara não pode mais alterar o texto, pois a proposta está pronta para ser votada em segundo turno, daí a busca por um acordo no Senado. Depois da votação na Câmara, o texto segue para o Senado. Assim, os líderes partidários pretendem que os senadores incluam os detalhes solicitados pela bancada ruralista.
O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que há pontos não esclarecidos no texto. Um desses aspectos é o que se refere aos flagrantes de trabalho escravo em terras arrendadas ou de imóveis urbanos alugados, cujos proprietários não têm relação direta com o crime e, mesmo assim, estão sujeitos a perder os terrenos.
A PEC vai à votação depois de dez anos tramitando no Congresso. A pressão em favor da aprovação do texto conta com a colaboração de organizações da sociedade civil, centrais sindicais e do governo, que estão se mobilizando desde o ano passado para a votação.
Desde março deste ano, funciona na Câmara a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Trabalho Escravo, criada para investigar denúncias sobre essa prática com base em lista elaborada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) conhecida como lista suja.
Atualmente, 292 empregadores estão na relação, acusados de explorar mão de obra de forma análoga à escravidão. De acordo com o MTE, entre 1995 e março deste ano, 42.116 trabalhadores submetidos a trabalho escravo foram resgatados e mais de R$ 70 milhões de verbas rescisórias foram pagas.
Segundo dados do MTE, foram resgatados no ano passado 2.271 trabalhadores pelos grupos móveis de fiscalização, que promoveram 158 ações em 320 fazendas e estabelecimentos. Na semana passada, a Superintendência Regional do MTE no Tocantins resgatou 96 trabalhadores em situação análoga à de escravo em 11 carvoarias do estado.


Agência Brasil.